NOTÍCIAS

Fique por dentro das novidades

Quase 90% dos caminhoneiros gostariam de ter auxílio em caso de acidentes

 Um estudo realizado pela Repom, empresa atuante em toda a cadeia do transporte rodoviário de cargas do Brasil, entrevistou 340 motoristas de caminhão, dentre eles, homens e mulheres, e identificou que, no total, cerca de 85% afirmaram que gostariam de receber assistência em caso de acidente nas estradas. Entre as mulheres, este índice sobe para 93%, enquanto entre os homens é de 78%.

Auxílios mais ansiados
Os participantes evidenciaram que dentre os principais tipos de assistência que gostariam de receber estão reboque, transporte alternativo, hospedagem e pernoite, e desconto em hotéis e restaurantes.

A maior parte das mulheres entrevistadas (75%) disse sentir falta de locais de fácil acesso a sistemas de hospedagem. Além disso, pernoite em casos de acidente, assim como a metade dos motoristas do sexo masculino.

Entre outros tipos de socorro, 60% dos caminhoneiros homens afirmaram que gostariam de contar com o serviço de reboque, e 42% com transporte alternativo.
Entre as motoristas do sexo feminino a demanda foi ainda mais alta, com 78% e 77%, respectivamente.

“Os trabalhadores da estrada passam por situações de vulnerabilidade durante as longas viagens. Por exemplo, a idade avançada e a precariedade das frotas de caminhões que rodam pelo País. Com o estudo, percebemos que existe, por parte das caminhoneiras, uma maior preocupação em relação a um local de estadia em caso de uma situação de emergência. É muito importante que estejamos atentos às necessidades desses motoristas durante as jornadas de trabalho. E, para que possam contar, além de infraestrutura, com serviços de assistência e de apoio para emergências. Independentemente da localização em que estejam”, ressalta e finaliza Andrea Beatrix, Diretora de Benefícios aos Caminhoneiros da Repom.

FONTE: Portal do Trânsito

5 de novembro de 2021

PRIMEIRA HABILITAÇÃO? BAIXE O NOSSO EBOOK